Papo com Jess Bianca

de Carol Marques

Jesica Bianca é uma das atletas da família LORD. Conhecida pelo seu surfe progressivo e por inovar em suas manobras desde muito cedo, Jess é sinônimo de foco e determinação. Girls Power!

Aos 26 anos, inspirada pelo brasileiro Filipe Toledo e pela heptacampeã mundial Stephanie Gilmore, ela já coleciona importantes títulos:

Campeã Mormaii Pro Junior 2002;

Tetracampeã Paranaense;

Campeã da 3ª Etapa do CBSurf Pro Tour 2019

Sobre esse seu último título “Quando o circuito brasileiro acabou eu estava em uma fase muito boa da minha carreira. Estava prestes a ingressar no profissional e então tive a oportunidade de competir. Minha única experiência foi como grommet disputando entre as profissionais, eu gostava muito disso! Sempre quis ganhar a categoria profissional, sempre quis competir com as melhores.”,


No podcast de hoje a surfista de Matinhos, radicada no Rio de Janeiro, nos conta sobre seus primeiros passos no surfe, sua trajetória e ainda algumas questões envolvendo o surfe feminino no Brasil.

“Não só a WSL, mas a Confederação Brasileira de Surf anunciou também a igualdade de premiação entre homens e mulheres. Isso acabou motivando todas as meninas aqui do Brasil. Na verdade eu nunca consegui entender essa diferença de premiação, já que competíamos o mesmo circuito, nas mesmas condições e com os mesmos critérios de julgamento.” e ainda compartilha “já passei por situações em que menosprezaram o meu surfe por eu ser mulher” . 

SOLTA O PLAY!


Você pode gostar

3 comentários

Vincent 9 de julho de 2017 - 02:10

Neque porro quisquam est, qui dolorem ipsum quia dolor sit amet, consectetur, adipisci velit, sed quia non numquam eius modi tempora incidunt ut labore.

Responder
Vincent 9 de julho de 2017 - 02:11

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil.

Responder
Vincent 9 de julho de 2017 - 02:11

Et harum quidem rerum facilis est et expedita distinctio. Nam libero tempore, cum soluta nobis est eligendi optio cumque nihil impedit quo minus id quod maxime placeat facere.

Responder

Deixar um comentário