It’s On Rottnest Island

de Carol Marques

Aterrizamos hoje na reserva natural de Rottnest Island, a casa dos famosos quokkas, para a quarta e última etapa da perna australiana. It’s On!

Rottnest é uma pequena ilha de 19 quilômetros repleta de muita história, surfe e vida selvagem. Para os povos tradicionais é considerada um paraíso espiritual e para nós, amantes do WCT, um pico ainda misterioso.

Foi nos anos 50 que os surfistas de Perth descobriram e se apaixonaram pelas ondas da ilha. Desde então Rottnest Island entrou para o hall do surfe por sediar algumas etapas do Mundial Júnior dos anos 90 e por ser casa do ex-surfista profissional Mitch Thorson.

Localização e Clima

Localizada a 20 quilômetros da costa de Perth, a pequena ilha abriga 63 praias, 20 baías e vários recifes de corais, um verdadeiro paraíso marinho australiano. A melhor maneira de se chegar à ilha é por meio de embarcações que saem da capital Perth ou das cidades de Fremantle e Hillarys.

De clima mediterrâneo, assim como Margaret River, os verões na ilha são quentes e secos e os invernos mais úmidos, com temperaturas variando entre 16° a 18° C.

Foto Canva Pro

Melhores picos e condições

Essa ilha possui alguns dos mais consistentes picos de surfe da Austrália Ocidental, são eles:

  • Strickland Bay: essa é a sede do Rip Curl Rottnest Search. Esperamos um show de surfe já que em maio o Oceano Índico recebe ventos offshore de leste, a melhor condição para esse reef break. No mais, prevalecem as esquerdas que funcionam melhor com swell de sudoeste, de 4 a 6 pés e em todas as marés;
  • Stark Bay: essa é a onda alternativa da etapa, uma esquerda que funciona com swell de oeste/sudoeste e quebra sobre uma rasa bancada de coral;
  • Rotto Box: cada um com um The Box para chamar de seu! Esse pico recebe os tubos mais pesados da ilha, comparados até com os de Margaret River. A melhor direção de swell para Rotto é também de oeste/sudoeste.

No mais, são ondas high performance que exigem maior preparo físico. Lembrando que por se tratar de reef breaks, existe a possibilidade de tubarões muito perto da costa.

  • Acompanhe AQUI a previsão para o campeonato.
Foto retirada de: Site Waves

A ilha dos quokkas

Se nem Kelly Slater resistiu a fofura dos quokkas, quem somos nós para não falar sobre eles aqui…

O responsável pelo nome da ilha e eleito pela impresa como o “animal mais feliz do planeta”, o quokka (Setonix brachyurus) é restrito à região sudoeste da Austrália Ocidental. Como desde a colonização de Rottnest Island as populações foram reduzidas, eles são protegidos até hoje por lei e ainda continuam com o status de espécie vulnerável.

Os quokkas são os únicos mamíferos nativos dessa ilha e podem ser encontrados em todos os lugares por lá. São marsupiais, como os cangurus, então as fêmeas amamentam seus filhotes dentro de uma bolsa. Possuem hábitos principalmente noturnos e são capazes de escalar árvores para procurar alimentos. Basicamente eles são herbívoros, ou seja, se alimentam de gramíneas, folhas, suculentas, sementes e algumas raízes.

O que mais você precisa saber sobre eles:

  • O período de gestação é em torno de 27 dias e a temporada de reprodução na ilha acontece no final do verão. Os filhotes permanecem na bolsa por alguns meses e atingem a maturidade com um ano e meio;
  • Eles constroem suas casas em pântanos e matagais, por isso a importância da conservação desses ambientes;
  • Os quokkas são conhecidos pela capacidade de regular sua temperatura corporal e por armazenarem gordura na cauda, característica essa super importante quando há restrição de alimento na ilha;
  • Por serem animais protegidos por lei, é proibido alimentar, hidratar e tocar em qualquer quokka da ilha. Respect the local!

Curiosidades

  • Desde 2019 foi proibido o uso de canudinhos em Rottnest Island. Como forma de manter a conservação da ilha, no mês de julho adotou-se também a campanha de plástico zero;
  • Rottnest é uma reserva de classe A, ou seja, todas as plantas, animais e artefatos aborígenes são protegidos por lei. Por isso carros são proibidos por lá restando apenas as bicicletas e o serviço de ônibus da ilha.

A etapa de Rottnest nem começou e já reserva fortes emoções. Temos a volta de Taj Burrow como wildcard e três brasileiros disputando os primeiros lugares no ranking 2021 da WSL. Fantasy pronto e no aguardo do “It’s On”. 

Você pode gostar

Deixar um comentário